Biblioteca Graciliano Ramos

Artigos Selecionados

Gestão Estratégica de Pessoas

No mês em que se comemora o Dia do Servidor Público o tema escolhido pela Curadoria tem relação com Gestão Estratégica de Pessoas.

Selecionamos os artigos “Strategic human resource management and public sector performance: context matters”, “Gestão estratégica de pessoas no setor público: percepções de gestores e funcionários acerca de seus limites e possibilidades em uma autarquia federal” e “Atuação do Líder na Gestão Estratégica de Pessoas: Reflexões, Lacunas e Oportunidades”

Os três artigos são de acesso aberto.

 

Strategic human resource management and public sector performance: context matters (2018)

Eva Knies; Paul Boselie; Julian Gould-Williams; Wouter Vandenabeele

Acesse o artigo

Resumo traduzido: Desde a década de 1990, tem havido centenas de artigos conceituais e empíricos investigando a relação entre Gestão Estratégica de Recursos Humanos e desempenho. Para este fim, os estudiosos estudaram o papel da função de RH, ‘ajuste’ entre a gestão estratégica de recursos humanos e uma gama de fatores contextuais que incluem o ambiente externo (mercado e instituições), estruturas e processos internos e patrimônio administrativo de uma organização. Evidências empíricas demonstram de forma convincente o valor agregado da Gestão Estratégica de Recursos Humanos para o desempenho organizacional em termos de aumento de produtividade, maior lucratividade e menores taxas de rotatividade de funcionários. No entanto, quase sem exceção, a pesquisa sobre Gestão Estratégica de Recursos Humanos conta com evidências de organizações do setor privado. Portanto, o objetivo desta edição especial é abordar esse desequilíbrio, considerando a Gestão Estratégica de Recursos Humanos em um contexto do setor público.

 

Gestão estratégica de pessoas no setor público: percepções de gestores e funcionários acerca de seus limites e possibilidades em uma autarquia federal (2018)

Luana Jéssica Oliveira Carmo; Lilian Bambirra de Assis; Mariana Geisel Martins; Cristina Camila Teles Saldanha; Patrícia Albuquerque Gomes

Acesse o artigo

Resumo: A gestão de pessoas no setor público vivenciou profundas transformações, principalmente após a década de 1990, quando adota uma perspectiva estratégica orientada para resultados. Tais modelos enfrentam desafios de implantação devido às características inerentes à administração pública, como a burocracia e impessoalidade. Assim, torna-se relevante analisar o impacto dessas mudanças na dinâmica interna de organizações públicas. Desse modo, o objetivo deste trabalho foi analisar a percepção e atitudes de gestores e funcionários acerca da gestão de pessoas em uma autarquia federal. O estudo consistiu na aplicação e análise de entrevistas semiestruturadas e de técnicas de construção de desenhos. Os resultados apontaram para a ausência de um modelo estratégico de gestão de pessoas, devido a características peculiares do setor público representadas  subjetivamente através dos desenhos produzidos. Para estudos futuros, sugere-se a ampliação da utilização da técnica de construção de desenhos para análise de percepções e atitudes no âmbito do setor público.

 

Atuação do Líder na Gestão Estratégica de Pessoas: Reflexões, Lacunas e Oportunidades (2017)

Eliane Maria Pires Giavina Bianchi; Alessandra Quishida; Paula Gabriela Foroni

Acesse o artigo

Resumo: A gestão estratégica de pessoas é um tema bastante estudado, enfatizando a relação entre políticas e práticas de gestão e outras variáveis organizacionais. A atuação dos atores organizacionais na gestão é pouco trabalhada, tornando o processo de implementação da gestão de pessoas pouco explorado. O estudo sobre a área de recursos humanos contribui para evidenciar uma lacuna na implementação, pois enfatiza o papel consultivo dos profissionais. Este trabalho objetiva analisar a atuação dos líderes como elo na gestão estratégica de pessoas por meio de reflexões sugeridas e pautadas em referencial teórico (gestão estratégica de pessoas, liderança e relações entre essas temáticas) e sugerir uma integração de modelos (liderança e gestão de pessoas) para suportar a evolução dos estudos. As quatro orientações do líder propostas por Yukl (2012), as definições de espaço organizacional de O’Reilly, Caldwell, Chatman, Lapiz e Self (2010), bem como o modelo tridimensional de Gratton e Truss (2003) e a proposta de papéis na gestão de pessoas de Ulrich (1997) podem ser base para a integração dos temas. Por meio deste artigo, pretende-se contribuir fornecendo sustentação para o desenvolvimento e o aprofundamento de estudos empíricos, além de endereçar uma lacuna sobre a temática da implementação na gestão estratégica de pessoas.

 

Se você achou o conteúdo interessante, compartilhe usando os botões das redes sociais, ou deixe um comentário abaixo.

Sugestões e recomendações são muito bem-vindas!

 

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

− 7 = 2

Receba as novidades

Artigos selecionados

Artigos selecionados é um espaço que visa trazer conteúdos atualizados para os servidores públicos, facilitando o acesso a artigos recentes de importantes revistas nacionais e estrangeiras, inclusive em base de dados de acesso restrito assinadas pela Enap.