Biblioteca Graciliano Ramos

Artigos Selecionados

Novas tecnologias no setor público

Na semana em que ocorre o Seminário de Tecnologia da Informação – As novas tecnologias no setor público e o desafio da transformação digital, a Curadoria Enap traz para você conteúdos que contextualizam o tema no Brasil e no mundo. Confira!

Foram selecionados a “Estratégia Brasileira para a Transformação Digital: E-Digital”, do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) e os textos “Digital disruption: The growth multiplier” e “Salto digital nas políticas públicas: oportunidades e desafios”.

O artigo pode ser acessado na ProQuest e os demais materiais são de acesso aberto.

 

Estratégia Brasileira para a Transformação Digital E-Digital (2018)

MCTIC

Acesse o documento

Resumo: Esta Estratégia Brasileira para a Transformação Digital (E-Digital) é resultado de uma iniciativa do Governo Federal, coordenada pelo Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, que contou com a ativa participação dos membros do Grupo de Trabalho Interministerial responsável pela sua elaboração. Este núcleo formulador interagiu com um conjunto de mais de 30 entidades da Administração Pública Federal ao longo de todo o processo. Este documento representa a conclusão de um caminho iniciado por uma determinação presidencial realizada a partir de uma recomendação do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social (CDES), em sua 46ª Reunião Plenária. A Presidência da República determinou que fosse elaborada, até o final de 2017, uma proposta de estratégia de longo prazo para a economia digital.

 

Digital disruption: The growth multiplier (2016)

Mark Knickrehm; Bruno Berthon: Paul Daugherty

Acesse o documento

Resumo traduzido: Enquanto as organizações estão aproveitando as tecnologias digitais, muitas economias permanecem digitalmente imaturas. Embora a pesquisa da Accenture Strategy estime que a economia digital, envolvendo alguma forma de habilidades digitais e capital digital, represente 22,5% da economia mundial, a capacidade digital de gerar valor está longe de ser totalmente explorada. Até agora, são os gigantes da tecnologia e as empresas nascidas digitais que tiraram proveito da ruptura digital ao perceber o poder da tecnologia e desenvolver novos modelos de negócios de plataforma para gerar valor. A abordagem significou que eles dominaram em termos de crescimento, lucros e altas capitalizações de mercado – ganhos que foram investidos de volta em novos ecossistemas digitais. Hoje, há uma oportunidade para os operadores tradicionais buscarem mais agressivamente novos modelos de negócios digitais. Ao otimizar seus investimentos digitais, os líderes empresariais e os formuladores de políticas podem ser mais competitivos, produtivos e levar qualidade de vida às pessoas.

 

Salto digital nas políticas públicas: oportunidades e desafios (2017)

 Marcelo D. Varella; Clarice G. Oliveira; Frederico Moesch

Acesse o artigo

Resumo: Nos últimos anos, o governo brasileiro vem investindo na discussão e aprovação de diversas normas para intensificar o uso dos benefícios trazidos pelas tecnologias com o objetivo de otimizar todo o ciclo de políticas pú­blicas. As recentes alterações normativas incluem a nova identificação civil nacional (ICN), a obrigatoriedade da coleta de dados biométricos dos cida­dãos, a interoperabilidade entre as bases de dados, a integração dos dados ci­vis (SIRC), a integração dos dados de registro de imóveis (SINTER), a nota fiscal eletrônica de serviços, entre outros. O aproveitamento da tecnologia nas funções de governo associa-se à discussão sobre a proteção de direitos. Dos projetos de lei em andamento, destacam-se os projetos para estabelecer marco regulatório do uso e proteção dos dados pessoais e sobre valor pro­bante de documentos digitais. A despeito dos avanços ocorridos, o Estado brasileiro ainda encontra dificuldades legais e práticas importantes para se simplificar à luz das oportunidades trazidas pelas novas tecnologias. O pre­sente artigo procura analisar essa situação e é organizado em três partes. Na primeira parte, analisa as recentes alterações normativas já realizadas e as propostas em exame no Congresso Nacional sobre a matéria; na segunda, os problemas que ainda precisam ser enfrentados; na terceira, as oportuni­dades trazidas pelas novas tecnologias para a criação e o aperfeiçoamento de políticas públicas.

 

 

Se você achou o conteúdo interessante, compartilhe usando os botões das redes sociais, ou deixe um comentário abaixo.

Sugestões e recomendações são muito bem-vindas!

 

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

− 2 = 2

Receba as novidades

Artigos selecionados

Artigos selecionados é um espaço que visa trazer conteúdos atualizados para os servidores públicos, facilitando o acesso a artigos recentes de importantes revistas nacionais e estrangeiras, inclusive em base de dados de acesso restrito assinadas pela Enap.